11 comments on “Dar ao Ped@L – Senhora do Salto

  1. Que emoção fantástica senti ao ler esta crónica, por várias razões.
    O caro António, tem realmente uma veia literária muito especial. Acho que tem de pensar em escrever um livro com todas estas crónicas. Seria certamente uma obra excelente e muitíssimo interessante.
    A foto-reportagem é impressionante. Bastava o relato do António, mas com estas fotos…que maravilha!

  2. Mas há mais uma razão especial para esta crónica ter-me feito ficar com os pelos arrepiados!!!
    É que…já lá vão cerca de 30 anos(!!! como o tempo passa), tinha eu 20 e picos e era federado amador (corri pelo Sangalhos e por um clube de Alfena, cujo director tinha uma oficina de bicicletas e o filho também era ciclista) e um dos meus treinos favoritos e aconselhados por causa do sobe e desce, era exatamente essa volta que aqui descrevem, mas sempre por estrada.
    …aquele desvio que se faz da N108 para a N319-2 era para mim o ponto fulcral!!! Conforme o tempo a energia e a vontade…de que dispunha, ou do tipo de treino que pretendesse fazer…ou virava ali, ou seguia pela N108 até à Lixa (para depois voltar). Mas sabia que ao virar ali, para o Salto, mais adiante, iria encontrar umas subidas de amargar, mesmo fazendo-as pelo asfalto. Mas era uma volta que correspondia a uma excelente treino. Quantas vezes fiz esse percurso…

  3. Esta crónica relata bem a dureza do percurso, com cerca de 65 Km percorridos, desde minha casa. Não fosse a chuva, a reportagem fotográfica teria sido mais intensa. A registar a descida para a Nª Sra. do Salto, com a bicicleta á mão, pois o perigo era tal, com o trilho cheio de rochas, piso escorregadio e a inclinação. Depois da paragem no Café Santos, onde se servem as famosas sandes de febras com queijo, casa a que tencionamos voltar, para saborear este petisco, seguiram-se as árduas subidas até S. Pedro da Cova, Fânzeres, com alguns betetistas a terem cãibras, compensada pelas descidas que nos proporcionaram alguns momentos de descanso ás pernas e adrenalina, com alguns a chegarem aos 70 Km/h. Parabéns Oliveira e Valdemar pelo registo destes momentos, vividos no Grupo Dar ao Ped@L. Para o Carlos Ferreira, espero que se junte ao Grupo, para começar também a partilhar esta aventuras. Abraço

  4. Meus amigos e companheiros
    Esta crónica foi feita um pouco à pressa!!.. porque queria descansar para a caminhada que iria fazer, saliento que a edição foi feita pela Valdemar Freitas, acrescentando e desfazendo alguns pós…
    Agradeço imenso os vossos comentários e em especial ao Sr. Carlos Ferreira.
    Iremos publicar muitas crónicas iguais ou melhores que esta.

    Muito obrigados

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s